quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Férias na Bahia - 2015

Um pouquinho da nossa semana no paraíso….

20150111_131342
20150111_143109
20150112_163621
20150113_155921 20150115_130325 20150117_091202
10929097_10152587098576190_2269155869008436919_n
10915173_10152587206311190_5670397537442754569_n

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

A incrível geração de mulheres que foi criada para ser tudo o que um homem NÃO quer

Às vezes me flagro imaginando um homem hipotético que descreva assim a mulher dos seus sonhos:

“Ela tem que trabalhar e estudar muito, ter uma caixa de e-mails sempre lotada. Os pés devem ter calos e bolhas porque ela anda muito com sapatos de salto, pra lá e pra cá.

Ela deve ser independente e fazer o que ela bem entende com o próprio salário: comprar uma bolsa cara, doar para um projeto social, fazer uma viagem sozinha pelo leste europeu. Precisa dirigir bem e entender de imposto de renda.

Cozinhar? Não precisa! Tem um certo charme em errar até no arroz. Não precisa ser sarada, porque não dá tempo de fazer tudo o que ela faz e malhar.

Mas acima de tudo: ela tem que ser segura de si e não querer depender de mim, nem de ninguém.”

Pois é. Ainda não ouvi esse discurso de nenhum homem. Nem mesmo parte dele. Vai ver que é por isso que estou solteira aqui, na luta.

O fato é que eu venho pensando nisso. Na incrível dissonância entre a criação que nós, meninas e jovens mulheres, recebemos e a expectativa da maioria dos meninos, jovens homens,  homens e velhos homens.

O que nossos pais esperam de nós? O que nós esperamos de nós? E o que eles esperam de nós?

Somos a geração que foi criada para ganhar o mundo. Incentivadas a estudar, trabalhar, viajar e, acima de tudo, construir a nossa independência. Os poucos bolos que fiz na vida nunca fizeram os olhos da minha mãe brilhar como as provas com notas 10. Os dias em que me arrumei de forma impecável para sair nunca estamparam no rosto do meu pai um sorriso orgulhoso como o que ele deu quando entrei no mestrado. Quando resolvi fazer um breve curso de noções de gastronomia meus pais acharam bacana. Mas quando resolvi fazer um breve curso de língua e civilização francesa na Sorbonne eles inflaram o peito como pombos.

Não tivemos aula de corte e costura. Não aprendemos a rechear um lagarto. Não nos chamaram pra trocar fralda de um priminho. Não nos explicaram a diferença entre alvejante e água sanitária. Exatamente como aconteceu com os meninos da nossa geração.

Mas nos ensinaram esportes. Nos fizeram aprender inglês. Aprender a dirigir. Aprender a construir um bom currículo. A trabalhar sem medo e a investir nosso dinheiro.  Exatamente como aconteceu com os meninos da nossa geração.

Mas, escuta, alguém  lembrou de avisar os tais meninos que nós seríamos assim? Que nós disputaríamos as vagas de emprego com eles? Que nós iríamos querer jantar fora, ao invés de preparar o jantar? Que nós iríamos gostar de cerveja, whisky, futebol e UFC? Que a gente não ia ter saco pra ficar dando muita satisfação? Que nós seríamos criadas para encontrar a felicidade na liberdade e o pavor na submissão?

Aí, a gente, com nossa camisa social que amassou no fim do dia, nossa bolsa pesada, celular apitando os 26 novos e-mails, amigas nos esperando para jantar, carro sem lavar, 4 reuniões marcadas para amanhã, se pergunta “que raio de cara vai me querer?”.

“Talvez se eu fosse mais delicada… Não falasse palavrão. Não tivesse subordinados. Não dirigisse sozinha à noite sem medo. Talvez se eu aparentasse fragilidade. Talvez se dissesse que não me importo em lavar cuecas. Talvez…”

Mas não. Essas não somos nós. Nós queremos um companheiro, lado a lado, de igual pra igual. Muitas de nós sonham com filhos. Mas não só com eles. Nós queremos fazer um risoto. Mas vamos querer morrer se ganharmos um liquidificador de aniversário. Nós queremos contar como foi nosso dia. Mas não vamos admitir que alguém questione nossa rotina.

O fato é: quem foi educado para nos querer? Quem é seguro o bastante para amar uma mulher que voa? Quem está disposto a nos fazer querer pousar ao seu lado no fim do dia? Quem entende que deitar no seu peito é nossa forma de pedir colo? E que às vezes nós vamos precisar do seu colo e às vezes só vamos querer companhia pra um vinho? Que somos a geração da parceria e não da dependência?

E não estou aqui, num discurso inflamado, culpando os homens. Não. A culpa não é exatamente deles. É da sociedade como um todo. Da criação equivocada. Da imagem que ainda é vendida da mulher. Dos pais que criam filhas para o mundo, mas querem noras que vivam em função da família.

No fim das contas a gente não é nada do que o inconsciente coletivo espera de uma mulher. E o melhor: nem queremos ser. Que fique claro, nós não vamos andar para trás. Então vai ser essa mentalidade que vai ter que andar para frente. Nós já nos abrimos pra ganhar o mundo. Agora é o mundo tem que se virar pra ganhar a gente de volta.

RUTH MANUS, PUBLICADO EM: http://vida-estilo.estadao.com.br/blogs/ruth-manus/a-incrivel-geracao-de-mulheres-que-foi-criada-para-ser-tudo-o-que-um-homem-nao-quer/

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

12 maneiras de ser a mãe mais chata do mundo

Quando seus filhos disserem que você é chata, encare como um elogio. Essa geração que se forma já foi chamada de a mais preguiçosa, mal educada e exigente da história. Não desista. Eles podem te achar chata agora, mas irão te agradecer no futuro.

Megan Wallgren (*)

Uma vez eu saí de uma loja sem ceder ao chilique da minha filha por um biscoito. Uma mulher me abordou no estacionamento e me disse que eu era a melhor mãe daquele shopping. Minha filha não tinha tanta certeza disso. Quando seus filhos disserem que você é chata, encare como um elogio. Essa geração que se forma já foi chamada de a mais preguiçosa, mal educada e exigente da história. As histórias de crianças mimadas ao extremo assustam as melhores mães. Novidade: não são apenas as crianças, são os pais. É fácil querer simplesmente jogar a toalha com seus próprios filhos. Afinal de contas, não queremos todas ser a mãe legal? Não desista. Eles podem te achar chata agora, mas irão te agradecer no futuro.

Aqui estão 12 maneiras de ser a mãe mais chata do mundo
1. Faça seus filhos irem para a cama em um horário razoável.
Será que alguém ainda não ouviu que uma boa noite de descanso é importante para o sucesso de uma criança? Seja o pai que ponha o filho na cama. Ninguém nunca disse que o filho vai querer ir para cama. Eles podem resistir e reclamar no início, mas com consistência, irão aprender que você não está de brincadeira. Agora aproveite algumas de horas de descanso com seu companheiro/a ou sozinha.
2. Não ofereça sobremesa aos seus filhos todos os dias.
Doces devem ser para ocasiões especiais. É por isso que são considerados um “brinde”. Se você ceder às exigências dos seus filhos para essas gostosuras o tempo todo, eles não darão o valor a isso quando alguém oferecer um doce como recompensa. Além disso, imagine as contas médicas e de dentista que podem surgir por conta dessa permissividade.
3. Faça-os pagarem pelas suas próprias coisas.
Se você quer algo, tem que pagar por isso. É assim que funciona a vida adulta. Para não ter filhos adultos morando com você no futuro você precisa ensiná-los agora que os eletrônicos, ingressos de cinema ou jogos, vídeo games e acampamentos que eles tanto gostam têm um preço. Se eles tiverem que pagar por tudo ou parte do preço, eles irão gostar ainda mais. Você pode ainda evitar pagar por algo que seu filho só quer até que consiga aquilo. Se ele não topar pagar por metade do valor, provavelmente não quer aquela coisa de verdade
4. Não mexa os pauzinhos
Alguns jovens levam um choque quando conseguem o primeiro emprego e descobrem que as regras valem para eles também. Têm que ser pontuais e obedecer ao chefe. E, (pasmem!) parte do trabalho eles nem gostam de fazer. Se você não gosta do professor do seu filho, do colega no trabalho de grupo, da posição dele no time de futebol ou do local do ponto de ônibus, fuja da tentação de criar um caso ou mexer os pauzinhos até que seu filho consiga o que quer. Você está roubando do seu filho a oportunidade de tirar o melhor da uma situação de dificuldade. Lidar com menos do que o ideal é algo que seu filho terá que fazer por toda sua vida adulta. Se as crianças nunca aprendem a lidar com isso, você os está predestinando ao fracasso.
5. Obrigue-o a fazer coisas difíceis
Não entre em campo automaticamente quando as coisas ficaram difíceis. Nada dará ao seu filho mais autoconfiança do que continuar tentando e concluir algo difícil para ele.
6. Dê um relógio e um despertador ao seu filho
Seu filho se sairá melhor se aprender a responsabilidade de gerenciar seu próprio tempo. Nem sempre você estará por perto para lembrá-lo de desligar a TV e se arrumar para sair.
7. Não compre sempre o mais novo e o melhor
Ensine ao seu filho gratidão, e satisfação, pelas coisas que ele tem. Se preocupar sempre com o modelo mais novo de algo que ele já tem irá levá-lo a uma vida de dívidas e infelicidade.
8. Deixe seu filho sentir a perda
Se seu filho quebrar um brinquedo, não compre outro. Ele irá aprender uma lição valiosa sobre cuidar de suas coisas. Se seu filho esquecer-se de fazer o dever de casa, deixe que ele fique com uma nota baixa ou que negocie um novo prazo diretamente com o professor. Você está ensinando responsabilidade – quem não quer filhos responsáveis? Eles podem até lembrá-lo das coisas que você esqueceu-se de fazer.
9. Controle a media
Se todos os outros pais deixarem seus filhos pularem de uma ponte, você deixaria também? Não deixe que seus filhos assistam a um programa ou joguem um vídeo game que é inapropriado para a idade dele só porque todos os amigos fazem. Se você for firme sobre suas decisões, outros podem acompanhar. Seja um exemplo positivo a ser seguido.
10. Exija que se desculpem
Se seu filho fez algo errado, faço o confessar e encarar as conseqüências. Não esconda grosseria, bullying ou desonestidade debaixo do tapete. Se você pisar na bola, dê o exemplo e calce as sandálias da humildade.
11. Ensine boas maneiras
Até crianças pequenas podem aprender o básico de como tratar outro ser humano com respeito e dignidade. Você está fazendo um grande favor aos seus filhos tornando a educação um hábito. Com boas maneiras é muito mais fácil conseguir o que se quer.

12. Faça-os trabalharem – de graça
Seja ajudando a vovó no jardim ou se voluntariando para ensinar crianças mais novas, torne o trabalho uma parte da vida de seu filho. Isso ensina a olhar para fora e perceber que outras pessoas têm necessidades e problemas também – às vezes maiores do que os próprios.
Com todo o tempo que você gasta sendo chata, não se esqueça de elogiar e recompensar seus filhos por seus comportamentos exemplares. E sempre reafirme que você os ama.

Aqui tem uma lista de 10 coisas uma mãe deve dizer diariamente aos seus filhos (em inglês). Com um pouco de sorte, seus filhos podem mudar o rumo e farão a sua geração ser conhecida por sua esperança e promessa.

(*) Megan Wallgren é uma escritora freelancer e mãe de quatdro crianças energéticas
Website: http://kinetickids.blogspot.com

Texto original aqui.

sábado, 14 de junho de 2014

Pegando carona na onda da Galinha Pintadinha

Eis que surge a Claudia Leitte!  Botando ovo sem parar…. kkkkk

claudia-leitte_botaovo

E aproveito para compartilhar esse video que está rolando no Facebook.  Muita criatividade!!

 

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Let it go - paródia materna

Se você não aguenta mais ouvir a música "Let it go" do aclamado filme Frozen, agora pode cantar a paródia materna. 

Achei SENSACIONAL!!

 

http://vimeo.com/94793297

quarta-feira, 12 de março de 2014

Luiza no telefone, com 2 anos

Tem coisa mais fofa??? Ela adorava essa brincadeira de fingir que estava falando no telefone...



*saudades*







http://youtu.be/Krp2hth0GDE

terça-feira, 19 de novembro de 2013

sábado, 31 de agosto de 2013

Lavando os pincéis de maquiagem

Ontem eu postei essa foto no meu Facebook , contando que tinha aproveitado o dia para lavar meus pincéis. 

1228755_10151589345406190_2033991692_o

Como várias amigas pediram dicas de como lavar seu pincéis, achei legal fazer um post.

Na verdade não vou reinventar a roda e deixo aqui dois video tutoriais que gosto muito no Youtube

A dica mais valiosa que aprendi nessas andanças por blogs de maquiagem é nunca deixar a água escorrer por dentro das cerdas até chegar o cabo.  Isso porque a maioria dos cabos de pincéis é de madeira e, se a água entrar por ali pode apodrecer a madeira e, consequentemente, estragar seu lindo pincel.

Ah, nunca usei o azeite como a Camila Coelho indica no video dela então não posso atestar a eficácia.

Espero que tenham gostado da dica!

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Quadro de palavras estilo Cloud Words

Sabe aquelas nuvens de palavras que vemos muito em blogs e sites?  Tem um site que permite criar suas própias artes, com as palavras que você quiser.

O site é http://www.wordle.net/ e é super intuitivo de usar.

Para criar essa arte abaixo eu usei as palavras da música You’re beautiful do James Blunt, customizei a fonte, as cores e ficou assim:

wordart_yourebeautiful

Você pode acessar minha criação direto no site Wordle pelo link http://www.wordle.net/show/wrdl/6951827/You%27re_beautiful

Imprimi em papel comum, ajustando para o tamanho de uma moldura que eu tinha aqui (comprada no Makro) e o resultado foi esse:

20130821_140425

Já coloquei na minha penteadeira, para eu nunca esquecer dessa mensagem.

Você pode imprimir em tamanhos maiores de papel e mandar emoldurar .  Veja fotos de outras criações, tiradas da internet.



 

Gostou?  Comenta aí o que você achou…

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Bossa N’Roses

Descobri recentemente essa versão de Sweet Child of Mine e me apaixonei!


Fui pesquiser sobre esse album intitulado Bossa N”Roses e já baixei uma cópia para mim.  Se você quiser escutar o CD completo antes de baixar ou comprar nesse link tem ele completo.

Para comprar o CD físico (alguém ainda compra?) basta clicar aqui e escolher o melhor preço.

Espero que gostem dessa dica musical…

Links relacionados

Related Posts with Thumbnails